China reduz emissões de carbono usando energia limpa

O acordo de Paris, assinado em dezembro de 2015, estabelece as medidas para a redução de emissão de dióxido de carbono por causa da preocupação com as mudanças climáticas. À China compete a redução entre 40 e 45% de carbono por unidade do PIB até 2020, medida exigida em relação aos níveis de emissão analisados em meados de 2005.

A excelente notícia é que a China já alcançou essa meta reduzindo o consumo de combustíveis fósseis e aumentando o de energias limpas. O Governo Chinês já anunciou também que pretende estender e incentivar o uso de energias limpas em todo país.

O Brasil é um país muito privilegiado por receber forte incidência de raios solares durante a maioria dos meses do ano, sendo bem aproveitado o uso de placas solares para produção de energia fotovoltaica. A fonte de energia vinda do sol é renovável e sustentável, um investimento em prol ao bem do meio ambiente e à redução da sua conta de energia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *